O papa Francisco lembrou, neste domingo (18), todos aqueles que são obrigados a deixar os respetivos países de origem, e agradeceu, numa mensagem por ocasião do Dia Internacional do Migrante, a quem reúne esforços para acolher estas pessoas.

"Desejo expressar a minha solidariedade com os migrantes, e dou graças a todos aqueles que os ajudam: acolher o outro é acolher Deus em pessoa", assinalou o pontífice, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

O Dia Internacional do Migrante é celebrado anualmente a 18 de dezembro. A data foi proclamada em 2000.

O papa argentino, filho de imigrantes italianos, tem manifestado por diversas vezes a sua preocupação para com aqueles que deixam os respetivos países de origem em busca de uma vida melhor.

Uma prova dessa preocupação foi a sua primeira deslocação como papa, a 08 de julho de 2013, à ilha italiana de Lampedusa, que se tornou um símbolo do drama migratório que afeta a Europa e que tem sido cenário frequente de naufrágios de embarcações com migrantes e refugiados a bordo.

Em plena crise de refugiados, Francisco tem feitos muitos apelos para o acolhimento destas pessoas.

"Que se construam pontes e se abatam os muros de separação", defendeu o pontífice. 

Agências Internacionais - Ediçao Roseli Rossi Lara / Rede Scalabriniana de Comunicação